segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Notas Azuis

Meu tempo de choro
Meu sopro no coração
Meus dias noturnos,
My blue notes.
O tempo que eu perco
Na execução da mesma cena
De um mesmo eterno filme
De uma mesma entranhada canção.
My blue notes,
Meu lamento e minha liberdade,
Arritmias cardíacas em cartas emaranhadas ,
Sofrimentos de antemão.
My blue notes,
Taças estraçalhadas
Por estranhas saudades vaudeville.
My blue notes,
Fumaça e sonhos de nanquim
Negros em bares lamentando os milhares
Fellinianos palhaços em mim.

Um comentário:

Aline Ferreira disse...

Encontrei o teu espaço caminhando pelo http://www.umlongoargumento.com/, confesso que li pouco, gostei desse (em especial)

só queria deixar registrado.
passo por tantos blogs, e raramente comento.
esse achei que valeria a pena.

já está nos meus favoritos ^^
talvez queira passar pelo http://abracoseapernas.blogspot.com/

beijos.