quarta-feira, 28 de julho de 2010

Cordão

Minha mãe parece que gosta de dizer a todo mundo, distante e vaga: é que tenho ouvido seletivo...

E foi assim que, pela vida, perdida em paisagens imaginárias, esquivou-se sempre de qualquer grito.

Mas nunca se fez surda a nenhum sussurro meu.

Um comentário:

F. Pellicer disse...

amo essa cena da foto do cabeçalho do blog.